quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A Evolução dos Projetos de Marcenaria

Já ouvi muitas reclamações de que as Marcenarias teimam em produzir móveis com cara de anos 90 enquanto nossos concorrentes da linha de Modulados investem milhões em pesquisas e experimentações buscando sempre atualizar seu catálogo junto às tendências do mercado nacional e internacional.

Na verdade as Marcenarias possuem uma extrema liberdade de criação que possibilita até a criar novas soluções, mas como isso é algo difícil podemos pelo menos aderir às tendências de mercado. Tendências estas que ultrapassam as questões decorativas supérfluas chegando a soluções técnicas realmente importantes. 

Seria interessante criar hoje em dia, por exemplo, um aramado/móvel para comportar CD's e DVD’s super sofisticado sendo que as mídias atuais que ocupam menos espaço acabaram com eles? Vale a pena oferecer uma base giratória para TV se elas passaram a ser finas, leves e fixadas à parede?  

Como podemos observar os outros objetos que compõem o ambiente não pararam de evoluir. Como os móveis projetados sob medida se fundem com os objetos, as soluções precisam evoluir em conjunto.

Além dos objetos é interessante observar as mudanças de comportamento das pessoas em relação à utilização dos móveis. Tendências de móveis multifuncionais, automatizados, autoconfiguráveis, etc; devem ser levadas em consideração.


Remando contra a corrente, a Mariano Móveis Projetados busca sempre quebrar este paradigma e para ilustrar o tema em questão, nestas fotos de serviços realizados pela nossa empresa fica evidente a evolução dos móveis em conjunto com os demais objetos que compõem uma cozinha sob medida:







Este dois exemplos são trabalhos realizados há mais de cinco anos, mas com o avanço da economia muitas pessoas passaram a consumir produtos que outrora eram exclusividade das classes mais altas.







Já esta cozinha americana é um projeto executado recentemente por nossa empresa. Ao comparar as cozinhas de cinco anos atrás com uma atual podemos observar a evolução dos móveis, eletrodomésticos e objetos em geral. Obviamente que cinco anos atrás estes objetos já existiam, mas hoje fazem parte da realidade de mais pessoas.

Como a grande maioria da população não valoriza ou não identifica ser necessário contratar um Arquiteto ou Designer para projetar as alterações nos ambientes de sua residência ou comércio, eis que muitos transferem esta responsabilidade direto ao Marceneiro, Gesseiro, Eletricista, etc.

Não vem ao caso discutir aqui se esse comportamento é correto, pois não tem como mudar a cabeça das pessoas sem mais nem menos. Um empreendedor de Marcenaria deve se adequar aos fatos e assumir de vez esta responsabilidade. Como? Faça você mesmo se for capaz ou contrate alguém que seja! 

Os micro-empresários do ramo de Marcenaria , saudosistas por natureza, em sua grande maioria não se preocupam com o design do seu produto/serviço e estão presos a uma inércia paranoica. Seus portfólios só não são mais desatualizados graças aos clientes que fazem exigências especiais ou trazem projetos elaborados por terceiros que se tornam verdadeiros desafios. Mas quando cabe à Marcenaria apresentar soluções e criar o ambiente, eis que estes oferecem a mesmice de sempre. No máximo comentam por cima sobre as novidades do mercado passando a ideia de serem coisas caras e supérfluas, distantes da realidade do cliente em questão assumindo a presunção de que ele não possui capital ou perfil para adquirir tais novidades. Isso chega a ser ridículo e até cômico. Fora que a maioria destas novidades já estão no mercado há décadas.

Por experiência própria sei da dificuldade em quebrar este paradigma e buscar inovações. O medo de que nossas indicações sejam tradicionalistas e que a forma que projetamos, vendemos, produzimos e entregamos nosso produto seja exatamente o diferencial que nos mantém no mercado, atravanca qualquer iniciativa. É obvio que existem perfis diferentes de clientes e que alguns não valorizam ou não possuem condições para aderir às tendências do mercado, mas nunca podemos subestimar o poder de consumo e mudanças de comportamento de nossos clientes. E antes que as vendas decaiam a ponto de partirmos para o tudo ou nada, inserindo mudanças radicais que podem causar um impacto negativo, devemos assumir uma postura preventiva e ir aplicando as novidades em pitadas suaves. Atualizar deve ser um compromisso lento e contínuo, pois uma empresa de marcenaria não é um site da Internet que pode ser atualizado diariamente. As novidades passam por estágios de experimentação antes que se torna padrão para todos os pedidos.

Outra questão que defendo é seguir um padrão de qualidade, pois não é conveniente oferecer matéria-prima e ferragens de qualidade inferior aos clientes, já que o impulso da economia imediata ainda é forte por questão de costume ou falta de conhecimento referente às vantagens que os produtos de melhor qualidade oferecem. Produtos de qualidade representam economia a médio e longo prazo pelo fato de possuírem vida útil maior. A questão da estética e valor agregado também é crucial, pois ao ser criticado de um modo geral por parentes e amigos devido às suas escolhas, o cliente pode se arrepender e essa situação negativa vai fatalmente reduzir as possibilidades de novas indicações.

Seguindo esta filosofia desde do início de suas atividades, a Mariano Móveis Projetados assumiu o desafio de conduzir seus clientes na elaboração ou adequação de seus projetos/ambientes buscando sempre soluções contemporâneas. Jamais executamos um pedido sem questionar possíveis alterações visando melhorar a parte funcional em harmonia com a estética. A lógica racional com o lado emocional também deve ser confrontada, já que não adianta querer empurrar, por exemplo, um Rack sem porta CD e DVD se o cliente é colecionador e possui grande apego.

Nossa meta é plantar contra as desigualdades sociais criando ou trazendo o que há de melhor para nossos clientes, pois não passamos a trabalhar para as classes mais altas e sim nossos clientes que passaram a possuir um maior poder de consumo. Sendo assim fica evidente a necessidade cada vez maior de correr atrás de novas tendências, tecnologias, conceitos e design para melhor atender essa nova demanda. O que diferenciava uma pessoa de classe mais elevada como o consumo de móveis projetados sob medida, design, artes, eletrônicos, conhecimento (estudo), veículos, etc; hoje estão ao alcance de todos e a Mariano Móveis Projetados faz parte e comemora estas mudanças em nosso cenário nacional.

Santo André, 28 de Janeiro de 2012.


(MARCENEIRO)